As novas formas de educar

As novas formas de educar

Você se sente frustrado porque as crianças não se comportam como antigamente?

Para entender as mudanças no comportamento das crianças precisamos entender o histórico do processo de educação. As grandes mudanças que aconteceram na sociedade ao longo dos últimos anos tiveram impactos diretos na forma como as crianças pensam e agem.

Existem duas grandes mudanças sociais que interferiram e impactaram diretamente na mudança comportamental das crianças. A primeira delas é que os adultos, principalmente as mulheres, não são mais modelos e exemplos de submissão. Mas o que isso significa? A luta pelos direitos de igualdade e dignidade mudaram a forma de pensar e agir de toda uma geração, ou seja, os adultos não se comportam da mesma forma como antigamente. As crianças estão simplesmente seguindo os exemplos que observam ao seu redor.

A segunda grande mudança é em relação a falta de oportunidades que as crianças tem de vivenciar e aprender sobre responsabilidade e motivação. As crianças não são mais colaboradoras importantes para a sobrevivência econômica da família, o que é excelente, afinal, estudos e pesquisas comprovam a importância do brincar para o desenvolvimento emocional e cognitivo delas. O grande problema é que as crianças, em nome do amor, tem recebido coisas em excesso e sem esforço, deixando de desenvolver uma atitude responsável. É FUNDAMENTAL para as crianças contribuir.

Crianças adquirem responsabilidade quando têm a oportunidade de aprender em um ambiente de gentileza e firmeza. Para isso é necessário oferecer momentos para as crianças experimentarem a responsabilidade em uma relação direta com os privilégios dos quais desfrutam, caso contrário, tendem a se tornar receptores dependentes.

"A ironia é que, antigamente, as crianças tinham oportunidades para desenvolver fortes habilidades sociais e de vida, mas poucas oportunidades de usá-las. Hoje o mundo está cheio de oportunidades para as quais muitas crianças não estão preparadas" (Jane Nelsen)

Bárbara Catarina

Bárbara Catarina

Formada em Psicologia, especialista em Psicologia Clinica, Hospitalar e em Inteligência Emocional. O foco de atuação é o atendimento a crianças, adolescentes e famílias.

Brasil